Prefeito e vereadores de Congonhas tomaram posse neste domingo na Romaria

2, JAN de 2017


Uma cerimônia adequada a atual realidade econômica brasileira, porém no padrão que Congonhas merece foi realizada na noite desse domingo, 1º de janeiro, na Romaria para a posse do prefeito José de Freitas Cordeiro (Zelinho), do vice Arnaldo Osório e dos 13 vereadores igualmente eleitos no pleito de outubro passado. Cerca de 500 pessoas, entre elas várias autoridades, prestigiaram o evento. Carmem Célia cantou os hinos Nacional Brasileiro e o de Congonhas e houve ainda a apresentação da Banda Sinfônica do Arte na Escola. No fim da sessão solene, foi eleita a nova mesa diretora da Câmara Municipal. Adivar Barbosa volta à presidência da casa para o mandato de dois anos. Ele havia sido o presidente entre 2013 e 2014. Desta vez, ele tem como vice Cida Penido e como secretários (1º) Eduardo Matosinhos e (2º) Feliciano Duarte Monteiro.

Também prestigiaram a cerimônia de posse o ex-prefeito Gualter Pereira Monteiro, major PM Jardel Eduardo da Silva – Comandante da 9ª Cia Independente de Polícia Militar, Wandercy Miranda – Relações Institucionais da Vale, Marcelo Matos – Relações Institucionais da CSN, Elaine Martha – presidente do Conselho Tutelar, pastor Gilson - Igreja Renovação em Jesus Cristo, padre Sérgio Antônio Fernandes Tomaz - Paróquia Nossa Senhora Mãe da Igreja, cônego Geraldo Leocádio - pároco e reitor do Santuário do Bom Jesus de Congonhas, padre Benedito Pinto da Rocha - reitor emérito da Basílica, secretários municipais, entre outras autoridades. 

Posse do prefeito e do vice

O prefeito José de Freitas Cordeiro (Zelinho) assinou o Termo de Posse para o 2º mandato consecutivo de prefeito de Congonhas e antes prestou o compromisso: “Prometo cumprir a Constituição Federal, a Constituição Estadual e a Lei Orgânica Municipal, respeitar as leis, promover o bem geral do povo congonhense e exercer o meu mandato sob a inspiração do interesse público, da lealdade e da honra”. O vice-prefeito Arnaldo Osório também fez o juramento. Em seguida, Zelinho lembrou as ações executadas nos primeiros quatro anos e as previstas para este novo mandato.

“Nosso Governo foi abençoado. Tenho muito que agradecer a Deus, todos os dias, pelas conquistas destes quatro anos. Também à Câmara, que foi uma grande parceira. Esta nova legislatura, pelo o que ouvimos aqui (na Romaria, durante a sessão solene), pelo idealismo dos vereadores, será de grandes parceiros, para fazermos

uma Congonhas cada vez melhor.

Preciso cumprimentar todos os partidos que estiveram do nosso lado durante a eleição, mas também os demais que participaram do processo eleitoral. Precisamos de uma Congonhas harmônica e progressista.

Nosso Governo cuidou das pessoas. Fizemos parcerias com várias entidades, com apoio ao menor e ao adolescente, atuamos no combate às drogas, de deficientes, criamos o Centro de Referência do Idoso (CRI), que é um local de atendimento à terceira idade, com várias equipes, como médico, enfermeiro, vários. Levamos o CRAS para o Pires, para o Dom Oscar e Alvorada, com vários profissionais dando apoio às famílias. Chegamos a 20 escolas de tempo integral, eram três escolas antes. Investimos no programaCongonhas Mais Saudável, da Secretaria de Esporte e Lazer, construindo e reformando ginásios, mantendo uma equipe de treinadores esportivos concursados formando pessoas e atletas. Olhamos também pelos grupos da cultura popular, mantivemos nossas festas, como o Natal Luz, que atrai visitantes de toda a região, o Museu de Congonhas recebeu 80 mil pessoas em um ano, e ainda transformaremos o prédio onde funciona a E. M. Fortunata de Freitas Junqueira em um centro cultural. Já inauguramos a Alameda e a restauração da Igreja Rosário, restando concluir a Matriz e a Basílica, além do Parque da Romaria, mas há outras obras de espaços públicos e bens tomados previstas, como a criação de um teatro aqui atrás da Romaria. Na Saúde, inauguramos o Complexo de Saúde, com a UPA, Centro de Especialidades Médicas, Centro de Especialidades Odontológicas, Laboratório e Farmácia Central, investimos no Hospital Bom Jesus, que vem passando por diversas melhorias, como a alteração no modelo assistencial, reestruturação da parte administrativa e financeira, reforma na infraestrutura, sendo que as obras do prédio que o abrigará começam agora no início do ano e os recursos são do Município. Cuidamos da cidade de forma geral, levando infraestrutura urbana a mais de 25 bairros, abrindo cinco praças e reformando outras. Pavimentando estradas da Zona Rural, entre elas os 8 km do Alto do Cruzeiro à Santa Quitéria, que entregaremos no início do ano, mas também a ligação Pires – Barnabé e Sede – Alto Maranhão. Fizemos a primeira etapa do Contorno Norte (do Campinho ao Alvorada), que retirou o trânsito pesado de ônibus e caminhões dos bairros Matriz e Rosário, e iremos fazer a segunda fase, que irá até a av. JK. Criaremos no Campinho também a praça de eventos. A creche do Jardim Profeta e o novo prédio da E. M. Jair Elias serão entregues neste 2º semestre. Enfim, Congonhas foi escolhida a melhor cidade de pequeno porte do Brasil em 2015 por estes e outros motivos.

Mas a situação agora é outra. Neste próximo Governo, se precisar, vamos cortar na própria carne. Nomearemos, nos próximos 15 dias, somente dois secretários. Depois, iremos chamando os servidores municipais comissionados aos poucos. A crise econômica brasileira e a queda do valor do minério de ferro mudou todo o cenário. A dificuldade de repasse através de emendas, os recursos próprios caindo, tudo isso muda nossa realidade. Preocupa-me muito a falta de emprego. A Ferrous nos avisou que tem contratado somente trabalhadores de Congonhas e já pedimos às demais mineradoras que façam o mesmo. Então teremos de avaliar muita coisa de agora para frente. Mas vamos trabalhar com inteligência, planejamento e dedicação. Prometo novamente dedicar a minha vida a Congonhas”, pronunciou-se Zelinho.

Vereadores tomaram posse para a 18ª legislatura

Já exercem seus mandatos na Câmara Municipal de Congonhas os vereadores Igor Jonas Souza Costa, Conceição Aparecida Penido (Cida Penido), Nilton da Cruz Ramalho (Niltinho Ramalho),  Adivar Geraldo Barbosa, Marcos Rezende Amaro (Coruja), Evandro Alves de Almeida (Pastor Evandro), Délcio Geraldo da Mata, Eduardo Cordeiro Matosinhos, Lucas Santos Vicente (Lucas Bob), Patrícia Fernandes Monteiro, Feliciano Duarte Monteiro, Wagner Luiz de Souza (Koelhinho) e Edonias  Clementino de Almeida (Galileu). Destes Igor, Niltinho, Lucas Bob, Patrícia e Galileu são novatos na casa.

Em seu 5º mandato parlamentar, o vereador Adivar Barbosa fez o juramento em nome de todos os novos membros do Legislativo Municipal. "Prometo cumprir aConstituição Federal, a Constituição Estadual e a Lei Orgânica Municipal, observar as leis, desempenhar o mandato que me foi confiado e trabalhar pelo progresso do Município de Congonhas e pelo bem-estar de seu povo, com lealdade e honradez".

A Câmara Municipal volta a contar com duas vereadoras. Cida Penido e Patrícia Monteiro participam da 18ª legislatura. A única vez que houve duas mulheres no Poder Legislativo municipal foi entre 1989 e 1992, com Dalva M. de Morais Osório e Carminha Camelo, que foram as primeiras representantes do sexo feminino na casa. "Eu sou muito focada na cultura. Apesar de ser advogada, me especializei na área de patrimônio e direito culturais. Nunca levantei somente a bandeira da mulher. Acho que temos que levantar é a bandeira de mulheres e homens. Agora temos de defender os desempregados, para gerarmos mais emprego, a cultura, a arte, a música, os menos favorecidos em geral. Estou muito feliz por mim e de ter também um irmão na Câmara, o Feliciano. Vou trabalhar para o povo de Congonhas, como sempre fiz na minha vida, com muito carinho e dedicação. Tenho certeza de que vamos fazer um trabalho muito bacana", diz Patrícia, com relação ao seu primeiro mandato.

Outro novato, Lucas Vicente é o vereador mais jovem desta legislatura, com apenas 25 anos. "Eu estou muito entusiasmado. Esse é um momento único na minha vida. Meu projeto político é fruto de uma caminhada que venho trilhando há dez anos e hoje se concretiza nesta posse. Eu conto com o apoio da população de Congonhas e de todos os meus amigos, pois realmente agora é a nossa vez! Acredito que tanto as mulheres, os idosos, os servidores, todas as classes devem ter seus representantes na Câmara e hoje eu, Lucas Bob, me coloco como representante dos jovens e claro, de toda a população de Congonhas. É a hora de arregaçar as mangas, agarrar essa oportunidade e mostra que podemos sim representar a nossa cidade. Reforço que a juventude terá sim um vereador brigando por suas causas”, afirmou.

Também em seu primeiro mandato, Edonias Clementino de Almeida (Galileu) relatou uma história de vida emocionante que ganha um novo capítulo. "Eu sempre tive uma vida muito difícil, desde criança. Sou filho de pais separados desde os meus 10 anos, tive de ir para a rua por três anos para pedir esmolas e cuidar dos meus irmãos, juntamente com um deles e minha mãe. Mas digo isso cheio de firmeza. Mais tarde, depois de morar com meu pai, tive uma vida um pouco melhor, mas aos 23 anos virei mendigo. Um dia passei na casa de uma irmã, que tirou um versículo da caixinha do Evangelho, no qual firmei meu pensamento. Perambulei por 5 anos até chegar a Congonhas. Esta cidade me encantou, arrumei um emprego em Lobo Leite, onde o povo me abraçou e encontrei um amigo de verdade que reconheceu todo o meu trabalho e me deu a mão e um abraço, que se chama José Lúcio de Castro (neste momento, Galileu foi interrompido pela plateia para uma salva de palmas). Ele percebeu que dentro do meu coração havia honestidade, sinceridade e vontade de trabalhar. Fui camelô nas ruas de Congonhas e no Quarteirão, resolvi lançar meu nome a vereador e fui eleito. O que eu tenho de fazer agora é abraçar muito mais forte a cidade e fazer o que o vereador tem de fazer para ela. Estou muito feliz com isso, pra mim é uma das maiores honras que já tive na minha vida. Tenho de agradecer a cada morador de Lobo Leite e de toda Congonhas", disse emocionado em seu pronunciamento.

Eleição da mesa diretora

Os 13 vereadores elegeram a mesa diretora para 2017. Adivar Barbosa, que foi presidente da Câmara durante os dois primeiros anos do mandato anterior, foi eleito novamente. Desta vez, ele tem como vice Cida Penido, 1º secretário Eduardo Matosinhos e 2º secretário Feliciano Mendes.

Adivar Geraldo Barbosa agradeceu à cidade que o acolheu décadas atrás e o mantém como representante na Câmara Municipal há cinco mandatos: "Não nasci nessa terra, mas vivo aqui, casei aqui, minhas filhas nasceram aqui. Eu amo essa cidade, e eleito pela quinta vez, sinto fortalecido meu laço com essa terra. É um orgulho muito grande ser vereador em Congonhas, porque esta cidade é referência mundial. Cada um de nós deve fazer a sua parte, com seriedade para o Município avançar ainda mais, como tem acontecido sob a gestão do prefeito Zelinho e do vice Arnaldo".

Após ser eleito presidente da Câmara para o mandato 2017/2018, Adivar declarou: "Eu assumo a Câmara novamente com dez votos (de 13 possíveis), agradecendo a Deus e aos vereadores que acreditaram no meu projeto. Fiz no dia 31 de dezembro 16 anos de vereança. Estou indo para o meu 5º mandato.  Tenho grande experiência na máquina administrativa. Iremos mexer em alguma coisa, porque a Câmara precisa de mexidas estruturais. Os encargos sociais geram custo muito alto para o cidadão congonhense. É possível economizar cerca de R$ 5.500 por mês, o que equivaleria a R$ 300.000 nos quatro anos".

2, JAN de 2017